segunda-feira, 30 de julho de 2012

Desenvolvimento: o que significa?

Desenvolvimento é uma bela palavra, que possui inúmeros sentidos. Nesse período de eleição, provavelmente iremos ver muito candidatos utilizando-a para tentar consegui seu voto. A questão é: será que os candidatos sabem o que ela significa e quais as reais ações necessárias para "trazer o desenvolvimento à cidade"?

Imagem: Blog Democracia & Política

sábado, 7 de julho de 2012

Greve da UFPE 2012 - Ato Solidário

São diversas categorias do funcionalismo público em greve atualmente. Além das Universidade e Institutos Federais, estão em greve: Funasa, Ministério da Saúde, Ministério do Planejamento, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Integração Nacional, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério da Justiça, Fundação Nacional do Índio (Funai) e Ministério da Agricultura (Fonte: Portal G1).

Em Caruaru, a UFPE e o IFPE também aderiram à greve. Panfletagem, reuniões, passeatas e protestos já foram realizados na cidade, como todos puderam ver no dia 22 de junho.

Foto: Blog do Mário Flávio

Na última terça-feira, 3 de julho de 2012, o ato ocorreu no Hemope de Caruaru, onde um grupo de grevistas foi doar sangue. No local, foram recepcionados muito bem pelos profissionais de lá, de forma simpática, ágil e eficiente.

Foto: Monalisa Ribeiro

Foto: Monalisa Ribeiro

Abaixo segue panfleto distribuído pelo Hemope Caruaru com orientações a quem se interessar em ajudar ao próximo, doando sangue.


Greve na UFPE 2012 - Governo Ameaça

Ontem, 6 de julho de 2012, o Governo Federal enviou mensagem aos órgãos do serviço público, recomendando o corte do ponto para os servidores grevistas, alegando que está negociando com as categorias. O problema é que esta decisão mostra a falta de compromisso com a verdade que deste Governo.

Há meses que as categorias tentam negociar e o Governo não se pronuncia, não faz uma proposta, sequer recebe os representantes das categorias, pois vive desmarcando as reuniões agendadas. As categorias não têm nada para discutir, pois o Governo não ofereceu argumento válido algum. Se existisse a proposta de R$1,00 (um real) de aumento, pelo menos as categorias teriam o que deliberar em suas assembleias.

A verdade é que o Governo não aceita negociar, porque não pretende resolver os problemas e distorções que existem no serviço público brasileiro. Os serviços que atendem à população são os que recebem os menores valores e possuem a pior infraestrutura. Alguém no cargo de Administrador em uma IFES recebe quase 10 vezes menos que alguém no mesmo cargo no Poder Judiciário.

A mensagem enviada pelo Governo através do sistema SIAPE está abaixo.